Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

08/05/10

Diário de Bridget Jones

 

Pode não... Contém Spoilers!!
Sinopse

 

Bridget Jones (Renée Zellweger) é uma mulher independente, forte mas inconstante nas suas decisões e por isso decide, entre as resoluções do Ano Novo escrever um diário. Diário esse que começa com os apontamentos do que Bridget quer mudar na sua vida : Não se envolver com determinado tipo de homens, deixar de fumar e beber, não ligar ao seu aumento de peso e começar a ter auto-estima. Celebra essa decisão ao som da música "All By Myself", com um cigarro numa mão e uma garrafa de álcool noutra. Começa bem...
Numa festa de Natal, a sua mãe convida todos os vizinhos e um deles é Mark Darcy (Colin Firth). Em que Bridget (contrariada), apresenta-se como sendo filha única, trintona e solteira. Bridget e Mark não fazem nenhum esforço para demonstrar que não gostaram desse reencontro.

 

 

Farta de ser vista como uma "rejeitada" da sociedade. Bridget deita fora todos os livros de auto-ajuda, veste as cuecas da "avó", uma camisola que deixa transparecer o soutien e uma saia que parece mais um cinto.
Mas Bridget depressa se contraria, ao aceitar que Daniel Cleaver (Hugh Grant), seu patrão, a seduza com meia dúzia de elogios em relação à sua arrojada escolha de vestimenta para o trabalho e deixa-se iludir pelo jeito romântico e sedutor de Daniel. Naughty...naugthy girl!

 

 

Numa viagem a dois, Bridget pensa que todas as suas resoluções de Ano Novo se tinham concretizado, sem bebida, menos cigarros fumados e finalmente tem um homem apaixonado a seu lado. A felicidade estava estampada na cara de Bridget... Pensa ela que conseguiu mudar a maneira de ser de Daniel, em relação a ter um compromisso sério com uma só mulher.
Nessa viagem, Bridget e Mark voltam a encontrar-se, constragidos por não conseguirem definir os sentimentos que sentem um pelo outro, nem são capazes de trocar duas palavras civilizadas. Além disso Mark não gosta da pessoa com Bridget se encontra. Daniel tinha sido seu padrinho de casamento e haveria se envolvido com a noiva e por essa (forte) razão não suportavam estar frente a frente. Mark é um cavalheiro e não quer de todo expor o seu problema e embaraço a Bridget.
Bridget vai descobrir da pior maneira que Daniel não é um homem confiável. Ao querer fazer uma surpresa a Daniel, Bridget vai a sua casa e descobre que ele não se encontra sozinho...

 

 

Daniel não consegue negar os factos ( e naquele momento ele nem parece preocupado em querer se desculpar), e separam-se.
O encantamento acabou e Bridget sente-se só e vulnerável aos olhos de quem a critica por não conseguir "segurar" uma relação, mas ela não baixa os braços e no dia a seguir despede-se do trabalho. Era insuportável estar no mesmo sitio com Daniel.
O seu aniversário aproxima-se e Bridget conta com os seus inseparáveis amigos para a consolarem.. o que ela não esperava era que Mark marcasse presença na festa do seu aniversário e num ambiente descontraído, esquecem os "julgamentos" pré-concebidos e começam a querer que algo mais aconteça.

 

Daniel não consegue esquecer Bridget e aparece no meio da festa. Mark não resiste ás provocações e os dois envolvem-se numa luta física. Ai Bridget vai descobrir a verdadeira razão para os dois não se suportarem.
Farta de confusões, Bridget quer um tempo para pensar, ela só quer ser levada a sério e ter ao seu lado um homem que a ame como ela é.
Daniel representa a aventura do desconhecido e Mark representa o amor calmo, sério e seguro. Só Bridget sabe o caminho a seguir...?!

 

{#emotions_dlg.meeting} Diário de Bridget Jones é um filme britânico de 2001, do género de comédia romântica, dirigido por Sharon Maguire e com roteiro escrito por Helen Fielding, baseado no livro de sua autoria.

E só assim poderia ser. Um filme feito à medida para perceber o ponto de vista feminino e isso nota-se ao longo de todo o filme, com apontamentos bastante fortes sobre os problemas que teimam em assolar a mente feminina. Sobre o nosso peso, trabalho, a visão que queremos transmitir aos outros..não sendo necessariamente a verdadeira (mas na maioria das vezes temos sempre razão), sobre o homem ideal, traição, familia e vicios em geral.
No mundo de Bridget existe um pouco de tudo e é esse tudo que nos faz ficar viciados na sua personagem.
Chegando ao ponto de nós (mulheres), nos identificarmos com os mais tresloucados pensamentos que ocorrem a Bridget e que aos olhos do homem, não passa disso mesmo.. coisas pequenas e insignificantes.
Confesso que nunca fui grande fã da Renée, mas a sua entrega e naturalidade a interpretar Bridget fez com que me rendesse.
Hugh Grant, sempre acompanhei a sua carreira e gosto bastante do seu estilo. Sim, porque este homem tem estilo até a virar a página. Polémicas à parte, conquistou o seu lugar em Hollywood, não com excelentes interpretações, mas sabe escolher bem os filmes em que deve entrar...Ok, um ou outro devia ter negado, mas no geral fez sucesso.
Colin Firth, não conhecia muito o seu trabalho ou pelo menos tinha-me passado despercebido, mas que bem que ele se sai aqui !! Sempre torci para que acabasse com Bridget. A sua personagem de advogado rigoroso e no fundo só quer colinho...hummm. Venha o diabo e escolha ..porque eu não sou capaz!
Vá, não faço deste filme um hino ao poder feminino, mas que foi feito à minha medida...isso foi!

 

Ano : 2001

Duração : 97m

Realizador: Sharon Maguire

Actores : Renée Zellweger, Colin Firth, Hugh Grant, Gemma Jones, James Faulkner, Jim Broadbent

 

 

08/05/10

Lançamento em Blu-Ray a 26 de Maio ★ O Primeiro Ano Do Resto Das Nossas Vidas

 

Lançamento em Blu-Ray a 26 de Maio
Sinopse

 

Sete amigos, recentemente licenciados, procuram o seu lugar no "mundo real" enquanto enfrentam problemas com a carreira e compromissos. Leslie e Alec (Ally Sheedy e Judd Nelson), tentam salvar um romance que se está a desmoronar. Wendy (Mare Winningham), uma timida virgem, esconde o seu amor por Billy (Rob Lowe), um relutante pai/marido ainda à procura de objectivos. Kevin (Andrew Mcarthy) é um escritor cinico que desdenha o amor até perceber que está apaixonado pela namorada do seu melhor amigo. Kirbo (Emilio Estevez), um estudante de direito, persegue obsessivamente uma mulher mais velha. A maravilhosa e neurótica Jules (Demi Moore) dá uma ideia realística de uma vida em grande. Tendo como cenário St. Elmo, o lugar onde se encontraram, salvam, traem e amam-se uns aos outros como só os melhores amigos o podem fazer.

 

 

 

 

Sony

Segue-me no Facebook

Arquivo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens