Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

28/06/10

Funny People

 

George Simmons (Adam Sandler), é um comediante de stand-up de sucesso. Nada falta a George, tem uma casa fantástica, vê o seu trabalho ser reconhecido pelos imensos fãs que o abordam (e o ordenado que recebe), e as mulheres não resistem ao seu charme..até descobrir que a única coisa que lhe vai faltar é tempo.
George vai ao médico e descobre que padece de um tipo raro de leucemia (LMA), e que tem pouco mais de um ano de vida.
Ele até aqui vivia bem com a sua solidão mas após descobrir que tem uma doença terminal vai sentir necessidade de ter uma amizade genuína com alguém. É no meio de um espectáculo de stand-up que vai conhecer Ira (Seth Rogen) , um talentoso comediante judeu que tenta a todo o custo singrar no meio da comédia.
Ira tenta "sustentar" o seu trabalho (não pago) em bares de Stand-Up com um trabalho paralelo num restaurante e vive em casa de amigos, contentando-se com um lugar no sofá para dormir.
George vai-lhe fazer uma proposta irrecusável:  Ira ser seu assistente , em troca oferece-lhe um bom ordenado e a possibilidade de viver a vida com um pouco mais de glamour.

Logo no primeiro dia do seu trabalho, George vai contar a Ira sobre a sua doença, que fica a saber inevitavelmente que não vai ser só seu assistente (do trabalho de Stand-Up), mas sim um amigo (contratado) para todas as horas que se adivinham que venham a ser difíceis na improvável recuperação de George.
George entrega-se completamente aos cuidados de Ira e no meio de confidências e momentos embaraçosos, ambos vão encontrar nesta amizade uma oportunidade única de descobrirem que é nos momentos maus e dolorosos que revelamos o melhor de nós.

 

{#emotions_dlg.meeting} Se associamos o nome Judd Apatow a filmes de comédia e se pensamos que vamos ver um filme que nos faz levitar de tanto rir, como nos habituou com "virgem aos 40" e "Um Azar do caraças",ok, ele aqui magistralmente também o consegue, mas usa um texto seguro, forte e poderoso para o fazer e não tanto a comédia física.
Apatow surpreende ao oferecer-nos um rumo diferente, uma trágica comédia que nos leva a entender um outro lado da sua personalidade cinematográfica. Encanta-nos com um texto brilhante de quem nos quer habituar mal e a sentirmo-nos seguros em relação ao seu imenso talento para abordar temas difíceis e apresentá-los a uma geração que quer e está habituado a piadas fáceis.
Um filme que nos mostra o lado sisudo de se viver dependente de Stand-up, da dificuldade que é sustentar uma piada perante o público e a competitividade perante os seus colegas.
Adam Sandler encontra aqui a oportunidade perfeita para ser o derradeiro protagonista, com um papel feito à feita de quem necessita provar que não é o bobo da corte com voz aguda (marca que o distinguia), no Saturday Night Live, e que na minha opinião até aqui não o tinha conseguido.Os filmes em que entrava pareciam ser uma extensão dos sketchs que fazia em SNL.
Quem aprecia tanto o seu trabalho como eu, sabia que havia muito mais para revelar e não nos sentimos traídos nas nossas certezas, ao vê-lo gostar genuinamente de representar um comediante com o tempo contado, abalado pelo seu egocentrismo , abandonado à sorte do que vier, mas ao mesmo tempo não quer perder o seu sorriso de puto endiabrado e que se agarra com todas as suas forças para continuar. Simplesmente.. continuar.
No papel de seu assistente temos um Seth Rogen renovado, visivelmente mais magro, maduro e encantador na forma como dita cuidadosamente as palavras que antes teimavam em sair como fortes marteladas. É um dos muitos pontos favoráveis que despontam nesta singular película.

E não estranhem se a palavra "Pénis" for das palavras mais pronunciadas e fizer parte de quase todos os temas de conversa que advêm da insegurança de George relativamente ao seu dito cujo.. não tivesse ele mais do que com que se preocupar. Aí vemos a singularidade de Apatow..

Se está mal! Está, mas podíamos estar um pouco pior!

Não se admirem se se virem embalados pela certeza de estarem perante um dos melhores filmes dos últimos tempos.

 

Ano : 2009

Duração : 2h20m

Realizador : Judd Apatow

Actores : Adam Sandler, Seth Rogen, Leslie Mann, Eric Bana, Jason Schwartzman, Ray Romano, Justin Long

 

 

Segue-me no Facebook

Arquivo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens